Compartilhe:

Este é o resultado final de um trabalho delicioso de “reviver” um biombo antigo. E com direito a um depoimento INCRÍVEL da cliente feliz! Me conta aqui nos comentários qual dos lados você gosta mais? As plantas ou a sereia? Cliente @beatrizqf assistência artística  @bebortolucci
Veja o tour completo do trabalho final

 

“Mas Mari, como foi essa reforma?” Essa foi uma das principais perguntas que recebi lá no instagram quando postei esse projeto. Aqui conto com detalhes e fotos o desenvolvimento deste projeto. Espero que gostem. Eu amei fazer! Ah, o depoimento da cliente está no final deste post e lá no instagram, no post do projeto. <3

O biombo originalmente era estofado com veludo azul. Combinei com a cliente que ela tiraria o estofado antes do dia da pintura. Então, quando chegamos o biombo já estava praticamente só madeira. Na estrutura original tinha uma espuma por baixo do veludo que foi um verdadeiro desafio tirar tudo, mas graças ao Youtube conseguimos descobrir como tirar!

Imagem do biombo antes da reforma.
Imagem do biombo antes da reforma.

 

@bebortolucci arrumando espaço para trabalharmos.

Bem, mãos a obra! Retiramos o restante do estofado que a cliente não conseguiu tirar, principalmente lixamos a madeira e selamos a madeira. Agora sim, hora de fazer a arte! Com grafite fiz o rascunho do desenho na madeira.

Próximo passo, para proteger a madeira passamos fita tem toda a madeira de fora (a moldura). Afinal, iriamos usar tinha acrílica. Eu AMO essa tinta, mas ela tem um problema: ela mancha com facilidade. Por isso, antes de começar a pintura é necessário preparar não apenas o material, como também o ambiente. As fitas na moldura e para o chão jornais ou plástico. Eu, Mari, prefiro usar jornal, pois ele suga a tinta e é fácil de trocar uma vez que caiu tinta. Mas isso não é regra.

Uma vez que terminei o desenho com grafite, a cliente já consegue entender melhor como vai ficar a arte. Por mais que eu sempre faça uma arte digital antes, gosto de fazer esse primeiro passo para alinhar com cliente. O meu olhar já está treinado e eu consigo ver um rascunho digital e entender como ficará em dimensão real. Mas esse não é o caso da maioria das pessoas. Uma vez aprovado pela cliente. Bora pintar?

 

previous arrow
next arrow
Slider

 

 

Ainda não, calma! Passamos uma camada de gesso para transformar essa madeira em “tela”. E aí sim: pintar! Quando estava fazendo essa arte, compartilhei o processo no instagram e surgiram muitas perguntas sobre o gesso. Sim, o gesso vai cobrir os traços feitos antes. Eu tenho memória fotográfica, mas de qualquer forma, sempre tiro foto para consultar depois.

Outra dúvida que surgiu foi se essa preparação é feita apenas para esse caso. E a resposta é não! Quando faço quadros em telas também preparo a tela antes de criar a arte, nem sempre com gesso. Mas isso é papo para outro post…

Uma vez que a “tela” está pronta: tracei novamente a arte, dessa vez mais leve, e já marcando qual cor entraria em cada parte. Assim, a Bia (@BeBortolucci) saberia o que fazer. Eu gosto muito de escutar música durante o trabalho, isso me ajuda muito a entrar “no clima” do projeto. Tenho listas no Spotify para cada projeto, o deste está aqui.

Na Casa da Beatriz tem um morador super importante para o projeto, confira aqui o depoimento lindo que ela fez sobre esse trabalho e conheçam o Jaques!

Veja mais fotos do processo de elaboração deste projeto (clica na foto para ver maior):